expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 26 de março de 2015

VISITA DO PRESIDENTE DA DESO PROMETE ATIVAR NOVO POÇO!

Em junho de 2012, a promessa da Deso era a de que oito povoados teriam a oferta de água ampliada com a perfuração de um novo poço de águas profundas na região próxima à Terra Vermelha. A empreitada se estenderia por um longo caminho levando água a regiões de baixa vazão. No entanto, anos depois,a água tem caído das torneiras a conta-gota: ora regularmente, ora sem nenhuma gota d`água.

Esta semana, o presidente da Deso veio a Poço Verde garantir: "a companhia colocará em ativação mais um poço. Atualmente, são 3 poços ativos, produzindo juntos 19m3/h, média de 126,7 litros por habitante, sendo que são 900 ligações ativas. Com ativação do quarto poço com vazão de 10m3, teremos uma vazão de 29m3/h, com média de 193,3 litros por habitante, bem acima da média nacional", explica o vereador Zeca de Silvino/PHS (na foto com colegas vereadores e o prefeito municipal, Thiago Dória, durante a visita).

Na última segunda-feira (23), em plenário, o vereador João Ramalho/DEM apontou que a última obra de construção de um poço de águas profundas não deu em nada porque foi cavado na fazenda do secretário, quando o serviço deveria ter sido em outra área apontada por especialistas. Segundo o edil, foram desperdiçados mais de 1,6 milhão de reais. O hábito de cavar poços em terreno de parentes ou correligionários não é de hoje. 
 
A vinda do presidente da companhia de abastecimento é bem-vinda e proveitosa, mas teria sido melhor se essa vontade coletiva tão determinada pelo grupo político fosse também no período pós-eleição. Resolver um problema com tanta ênfase agora mostra para o cidadão aquilo que a gente já sabe: vontade política tem, mas ela só é vingada no momento oportuno. Imaginam alguns políticos: Para que resolver um problema tão rápido se durante a campanha eleitoral precisam deles para mostrar serviço e garantir um voto?!

Afinal, a demanda por memória curta é grande, água, não! Confira outros dados sobre Poço Verde segundo o Observatório da Seca, do governo federal!(foto:divulgação)

+ NEWS:

+ Vem aí novo aumento da energia a partir do dia 22 de abril para nós clientes da Energisa.

+ O Governo do Estado inicia nesta sexta-feira (27) o pagamento do funcionalismo público estadual. Os primeiros a receber é o funcionalismo da Educação.


+ Lembra do escândalo do desvio de subvenções na Assembleia legislativa em Aracaju envolvendo vários deputados sergipanos e associações? Pois bem, o MP deve ajuizar ações contra os acusados para que seja devolvido todo o dinheiro sujo.

RAUL SE DIZ PRONTO PARA JOGAR

O América apresentou nesta quarta-feira (25), o lateral Raul, que volta ao Clube depois de disputar o Campeonato Baiano pelo Bahia. O jogador foi apresentado no início da tarde pelo presidente Alencar da Silveira Júnior, que também fez a apresentação oficial do novo Diretor de Futebol, Dr. Osvaldo Torres. Raul é velho conhecido da torcida americana, pela excelente participação na campanha no Brasileiro do ano passado. Ele disputou 15 partidas pelo Coelho em 2014 com bom retrospecto:  9 vitórias, 3 empates e 3 derrotas.

“Desde quando sai daqui, no fim do ano passado, disse que minha vontade era permanecer e ficar com o pessoal com que fiz amizade. Estou feliz por estar de volta a um clube que me proporciona sonhar com coisas grandes no futuro e também pelo carinho de todos que aqui trabalham, desde os funcionários até o professor Givanildo. Aqui me deram oportunidade de jogar e fazer o que eu mais gosto”, explica o jogador.

Ano passado o jogador estava no Coelho cedido por empréstimo pelo Bahia. Agora chega como jogador do Clube, vinculado diretamente ao América. Desde o início do processo de rescisão com o time baiano, Raul deu prioridade ao retorno ao América, mesmo recebendo outras propostas.“Sempre procurei estar feliz por onde passo. E o América sempre me deixou aberto a possibilidade de me receber aqui de novo. Eu sentei com a diretoria do Bahia e fiz um acordo para poder voltar. Agora estou muito feliz e espero que a gente possa fazer um ótimo ano”.

Raul passa a ser concorrente direto de Bryan pela vaga na lateral esquerda. O jogador enfrenta essa disputa como normal e ressalta que o Clube só tem a ganhar com uma disputa sadia por posição. O jogador ainda aproveita para demonstrar a sua admiração pelo companheiro.

“Eu já acompanhei o Bryan até em outros Clubes. É um ótimo jogador. Vai ter a concorrência que é normal e o América só tem a ganhar. Que a gente possa colocar a briga por posição na mão do professor Givanildo, que é um cara correto e de grande caráter. Tenho certeza de que ele tomará as decisões que forem melhor para o América e que eu possa ajudar sempre que precisarem de mim”, afirma.


O jogador também afirma que a oportunidade de trabalhar novamente com Givanildo Oliveira pesou na escolha de voltar. Ano passado, a chegada do treinador reinstaurou o ânimo do elenco que saiu da última posição do Campeonato Brasileiro para brigar ponto a ponto por uma vaga na Série A até a última rodada. Com o técnico, Raul foi titular fazendo parte de um sistema diferente com dois laterais esquerdos. “Isso (a permanência de Givanildo) pesou na minha decisão. É um cara que é do bem. A gente sabe do caráter dele, está sempre do lado do jogador. Não só ele, mas a comissão técnica toda que permaneceu. Temos tudo para fazer com que as coisas andem bem para todos”, completa o jogador, que espera ser relacionado para o jogo de domingo. “Estou pronto para voltar ao grupo”, reforça.(fonte:americamineiro)

PREVISÃO DO TEMPO PARA O FIM DE SEMANA


quarta-feira, 25 de março de 2015

PROJETO DE REAJUSTE DO SERVIDOR É APROVADO EM MEIO A DEBATE CALOROSO

Tendo corrigido os erros grosseiros de digitação, não afagado a minoria ao aumentar o porcentual sugerido pelos servidores de ensino superior, finalmente o Projeto de Lei que reajusta o salário dos servidores foi reapresentado pelo Executivo e, por conseguinte, aprovado por maioria na noite desta terça-feira (24) num plenário lotado da Câmara Legislativa de Poço Verde.

Em meio a expecativa da aprovação de cada parecer que legitimaria o projeto em questão, o vereador João Ramalho/DEM abriu o debate comentando o quão "muitos falam que os vereadores não fazem nada e hoje um projeto de reajuste salarial é apresentado nesta casa". E completou, "aqui na câmara, é normal em respeito ao servidor sempre recomendamos que a classe dos servidores procurem antes de o projeto vir a esta casa para que tenha um debate; que o projeto já chegue dentro de uma perspectiva que não tenha muito mais o que discutir, pois já foi discutido lá dentro da secretaria de finanças e o prefeito".

Ainda a respeito dos erros de digitação, Ramalho desqualificou funcionários que deviam zelar pela administração e, no entanto, projetos "sempre vêm com redação desqualificada, com datas erradas (..) e isso assinado pelo prefeito com o aval do procurador do município. E que tipo de atenção eles têm quando assinam documento de uma relevância desta. O sindicato queria que o projeto fosse aprovado assim, depois trocava. Mas como é que pode?Aqui não é  a casa de mãe joana. Aqui tem formalidade".  Sua justificativa vai de encontro a uma situação que acabou prejudicando a vida política do ex-prefeito, cuja demora em resposta a um processo movido por uma funcionária teve o mandatário os direitos políticos cassados por uma simples revelia (ao deixar passar o período de resposta ao processo em julgamento).

Adiante o vereador do DEM cobrou do prefeito municipal maior qualificação para os seus funcionários e a convocação de pessoas aprovados no último concurso. Muitas delas estão na fila de espera há anos enquanto funcionários são contratados para trabalhar em área onde a turma preencheria muito bem, a exemplo de garis, merendereiras etc.


Por fim, chamou a atenção dos vereadores para responder à altura os anseios da sociedade quanto à falta de tabela indicando salários e carga horária do funcionalismo. "Por que os vereadores não dizem para a sociedade : um médico vai ganhar x valores e dá carga de tal horas? Por que esconder da sociedade quanto o médico vai ganhar?  98% dos vereadores não sabem. (...) Na campanha, dizem que vão lutar pela saúde, vou lutar pela educação e não temos uma resposta para a sociedade". E concluiu sua fala "Precisamos dar resposta a sociedade? Por que a construção dos postos no Tabuleirinho e Saco do Camisa ainda não terminou? Procurem saber por que a creche ainda não está funcionando? Se houve desvio de dinheiro durante a campanha...avaliem a construção da praça da Juventude  que custou mais de um milhão de reais!".

O líder do governo na Câmara, Gilson Rosário/PSB respondeu ao colega com uma ironia "até parece que esse vereador nunca passou em  nenhuma administração pública. Que era um rio de maravilhas". A respeito do retorno do projeto de lei de reajuste salarial do servidores, Rosário confirmou que havia "alguns erros gritantes e que não poderíamos votar. Quando um projeto é votado é uma lei. Então jamais poderíamos votar; foi dito que hoje estaríamos aqui para votar e estamos aqui. Se precisar rolar a noite, ficaremos. Nosso compromisso é trabalhar em benefício da sociedade".

Sobre a tabela escondida referida pelo edil da oposição Gilson afirmou que João "desqualifica a qualidade de vereador. A tabela já existe nesta Casa. Não se vota aqui aquilo que não existe. Isso está mostrando que estamos votando de forma ilegal. Ele às vezes desqualifica a qualidade de um bom vereador que ele é!".

Sobre os problemas da saúde no município, o vereador da situação argumentou que qual a administração pública não tem problemas com a área. Muitos médicos não cumprem o horário como deveriam pois têm de sair de um plantão numa cidade e se deslocar para outra. "Houve um avanço com a chegada dos Mais Médicos que chegaram a  Poço Verde. Eles trabalham 24 horas em benefício da sociedade. Só melhora a saúde de Poço Verde quando sair mais formandos daqui da Unit e de Lagarto".

Gilson ainda foi categórico ao repudiar a verborragia do vereador João Ramalho que muitas vezes fere o decoro parlamentar ao se dirigir aos colegas com termos que não são cabíveis na casa. E recomendou que o nobre colega ponderasse mais na linguagem a fim de não se desqualificar (numa referência ao termo usado por Ramalho contra o colega petista Luciano Araújo durante as considerações finais).

Nada mais havendo a tratar, encerro a presente matéria.(foto:arquivo)